O que é linfedema?

Olá, Juniquetes e juniquitos. Estou de volta!

Hoje vamos falar sobre LIFEDEMA que é uma condição crônica, grave e progressiva, caracterizada pelo acúmulo de proteínas no interstício em virtude de deficiência do sistema linfático, a qual pode ser decorrente de alterações congênitas dos vasos linfáticos (linfedema primário) ou adquiridas, como traumas, lesões, linfadenectomias
ou enfermidades infecciosas e crônicas (linfedema secundário).

Sintomas do Linfedema

As pessoas afetadas pelo linfedema podem não desenvolver sintomas imediatos.

Por vezes, os sintomas ocorrem apenas 15 ou mais anos após uma lesão no sistema linfático. Quando ocorrem sintomas e/ou sinais, estes podem incluir:

  • Dor, fraqueza, vermelhidão, sensação de peso ou de aperto num dos membros;
  • Menor flexibilidade do punho ou tornozelo;
  • Anéis ou sapatos apertados.

Algumas pessoas desenvolvem linfedema crônico, isto é, de longa duração.

Estes casos são de difícil tratamento, podendo durar até ao fim da vida.

Os membros inchados ficam vulneráveis a infeções.

Até mesmo lesões pequenas na pele, tais como cortes, arranhões, picadas de inseto ou até mesmo pequenas micoses entre os dedos, podem provocar uma infeção grave (linfangite).

A linfangite afeta o tecido conjuntivo debaixo da pele.

Tipos de Linfedema

Linfedema Primário – É um tipo raro. Ocorre em pessoas que já nascem com genes que os coloca em maior risco de desenvolver o linfedema. Este tipo é causado por gânglios linfáticos ou vasos ausentes que não estão funcionando adequadamente.

 

Linfedema Secundário – Pode ser ocasionado devido a doenças, como o câncer e seus tratamentos , tumores ou qualquer fator que altere ou danifique o sistema linfático normal. Todas as informações que você encontrará nesse conteúdo como, sinais e sintomas, passos para reduzir o risco de desenvolver o linfedema e dicas para evitar seu agravamento dizem respeito a este tipo específico de linfedema.

Diagnóstico do Linfedema

O diagnóstico é feito geralmente através da história clínica e do exame físico da paciente. Em algumas situações pode ser realizado exame de linfocintilografia para uma avaliação mais profunda.

Tratamento de Linfedema

O tratamento do linfedema consiste basicamente no controle do edema, com a compressão elástica e terapia de drenagem linfática no membro afetado.

É também indicada a prevenção da infecção, por meio de cuidados com a pele para evitar micoses e rachaduras que podem servir de porta de entrada para bactérias causadoras de erisipelas.

A cirurgia pode ser indicada em casos onde os tratamentos convencionais não deram resultados.

Um abraço com muita saúde,