Testes Especiais de coluna lombar

Olá, Juniquetes e Juniquitos. Estou de volta!
Hoje vamos conhecer quatros testes que são usados na fisioterapia para detectar alguma lesão na lombar do nosso paciente.
Se você não é fisioterapeuta, mas, parou nesse post não deixe de testar em casa e caso sinta alguma dor, pressão, “coisa” diferente, procure um fisioterapeuta próximo a sua casa e evite lesões futuras.

Teste de Thomas

Este teste serve para avaliar se o paciente tem encurtamento dos músculos flexores de quadril ( íliopsoas e reto femoral).

Como é realizado o teste: Paciente em decúbito dorsal, fisioterapeuta faz a flexão passiva máxima de uma das pernas (o paciente pode fazer ativamente ou ajudar com os braços abraçando a perna dobrada) e desta forma estaremos testando o músculo do lado oposto.

Havendo a flexão do quadril do lado oposto o teste é positivo para encurtamento(FOTO 2), paciente que não tem encurtamento a perna oposta fica reta (FOTO 1).

 


Teste de Lasegue

O paciente deve está deitado em decúbito dorsal e relaxado

Como é realizado o Teste: Segue o mesmo raciocínio do teste da elevação do membro inferior, pois provoca um alongamento neural provocativo sobre os ramos nervosos que formam o nervo ciático (L5, S1, S2) os quais se encontram totalmente estiradas em uma flexão aproximada de 70º.

Durante a elevação passiva do membro inferior o terapeuta deverá parar a elevação no momento que o paciente começar a manifestar dor e, logo após o terapeuta deverá realizar uma dorsiflexão do pé do paciente para confirmar a suspeita de ciatalgia através da expressão dolorosa por parte do paciente.


 

 

Teste Milgram

Realize uma extensão dos membros inferiores na altura de 5 a 7cm e os mantenham elevados em um intervalo de 30 segundos. Essa manobra estira o músculo iliopsoas e os músculos abdominais, aumentando consideravelmente a pressão intratecal.
O teste será positivo somente se o paciente se queixar de uma dor muito intensa no momento de elevar as pernas, pois pode haver patologias intra ou extratecais como a presença de hérnias discais ou até mesmo tumores.
Durante a realização do teste se apresentar fraqueza abdominal (o que pode ser muito natural) e não apresentar aumento da dor na região lombar ou irradiação para os membros identificará sinal negativo.


 

Teste De Kernig

Paciente em decúbito dorsal, com os membros inferiores em flexão (mãos nas coxas). Objetivo: verificar aderências das raízes nervosas na sua passagem pelo forâmen de conjugação, tanto no nível da região cervical, como na região lombar.

Também evidenciará a presença de hérnias ou outras patologias que comprometam o saco dural.

Descrição do teste: o paciente realiza a extensão ativa de um dos joelhos (foto 1)

Sinais e sintomas: ao realizar a extensão do joelho o paciente sentirá dor na região posterior do membro inferior , ao fletir o joelho terá alívio da dor(foto 2).


 

E aí, me conta se fez, se gostou? o que gostaria de vê aqui no blog?

 

Um abraço com muita saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *