Tendinite pata de ganso

Olá, Juniquetes e Juniquitos. Estou de volta! Hoje vamos conhecer mais uma TENDINITE a da PATA de Ganso.

Sim, ela é chamada assim porque parece a patinha de um ganso.

Parece Óbvio, mas, a fisio aqui nunca tinha associado uma coisa a outra.

Até meu paciente chegar e mostrar timtim por timtim e não é que parece mesmo? hahahahahaha

O QUE É

O conjunto dos tendões dos músculos sartório, grácil e semitendinoso é chamado de “pata de ganso” em associação a sua aparência.

Esses músculos são responsáveis pela flexão do joelho e o protegem contra o estresse em rotação e em valgo (desvio do joelho para dentro).

Alvo de processos inflamatórios principalmente em mulheres de adultas e idosas, essa estrutura é sobrecarregada pelo aumento do valgismo do joelho com a idade.

Entre os fatores que favorecem essa patologia estão o ângulo que é o centro de massa do membro inferior, os quais “direcionam” os joelhos internamente, enquanto os pés estão apoiados no solo.

A tendinite da “pata de ganso” é um problema encontrado principalmente em corredores e gera dor na região interna do joelho, podendo ocorrer também uma bursite no local e um pequeno inchaço após atividades físicas.

Um dos motivos que levam ao estresse do joelho é a falha na musculatura lateral do quadril.

Esses músculos são os principais responsáveis por manterem o joelho alinhado durante a corrida.

Uma pisada excessivamente pronada (pé cai um pouco para dentro ao andar ou correr) também pode levar a um desalinhamento do joelho e gerar a inflamação dos músculos da pata de ganso.

SINTOMAS

A principal dor é durante a palpação, uma dor PONTUAL.

É também comum sentir dor na face medial do joelho ao subir e descer escadas, ou ao alongar, e pode também ocorrer ainda, inchaço no local.

TRATAMENTO

O principal tratamento é FISIOTERAPIA para minimizar a dor e a inflamação, com recursos como eletroestimulação e ultrassom.

Na segunda fase se inicia os alongamentos e o fortalecimento, sempre visando corrigir os possíveis desequilíbrios musculares.

É essencial à intervenção da causa mecânica do problema.

Pois, se o joelho continuar fazendo movimento excessivo de rotação e inclinação durante a corrida a tendinite poderá sempre voltar a acontecer.

PREVENÇÃO

Para prevenir,  lembrar-se de aquecer ao iniciar uma atividade física e alongar ao terminar a prática.

É importante sempre que iniciar um esporte, ficar atento a qualquer dor ou incômodo e rapidamente procurar ajuda especializada.

É necessário treinar os músculos do quadril, principalmente o glúteo médio.

Porém muitas vezes somente o treinamento de força não é suficiente.

É preciso “ensinar” o músculo a se contrair no momento certo da corrida e prevenir a inclinação do joelho.

E você tem essa lesão? está cuidando? Já conhecia essa tendinite?

Um abraço com muita saúde!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *