Liberação Miofascial

Olá, Juniquetes e Juniquitos.
Estou de volta!
hoje vamos falar da famosa liberação miofascial e entender um pouco mais, dessa técnica famosa que faz toda a diferença para seu corpo.

Auxilia no relaxamento das tensões do dia-a-dia, na prevenção do desgaste precoce e no tratamento de muitos casos de dor musculoesquelética. Desse modo, é um grande aliado na manutenção da qualidade de vida.

Você conhece a Fáscia?

A fáscia é uma membrana do tecido conjuntivo, localizada logo abaixo da pele e permite o deslizamento perfeito dos músculos durante os exercícios.

Tipos de Liberação Miofascial

  • Liberação miofascial manual envolve o uso de técnicas como fricção, deslizamento, compressão, alongamento, percussão e vibração.

Resultado de imagem para liberação miofascial cotovelo

  • Liberação miofascial com instrumentos pode ser feita com vários instrumentos, como rolo ou até mesmo bola de tênis. 
Imagem relacionada

Liberação miofascial para quem é indicada

  • Aumenta a mobilidade articular;
  • Favorece execução dos movimentos;
  • Diminui a sobrecarga e tensão músculo articular;
  • Libera e ativa os músculos;
  • Prepara a musculatura que vai ser trabalhada. Melhora a circulação e a respiração;
  • Promove mudanças progressivas nos níveis físico e emocional;
  • Aumenta a consciência corporal. Relaxa a musculatura;
  • Ajuda na liberação do ácido lático;
  • Ajuda a diminuir as tensões musculares;
  • Ajuda na recuperação muscular e evitar dores tardias;
  • Previne lesões;
  • Proporciona bem-estar.

Liberação miofascial para quem é contraindicada

  • Feridas abertas;
  • Infecções;
  • Hematomas;
  • Deficiência circulatória aguda;
  • Tratamento anticoagulante;
  • Hipersensibilidade da pele;
  • Diabetes descontrolada;
  • Osteoporose (dependendo do grau);
  • Fraturas em fase inicial.

Procure um fisioterapeuta que trabalhe com essa técnica.

Um abraço com muita saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *