JÁ OUVIU FALAR DA SINDROME DO TÚNEL CUBITAL

Olá, Juniquetes e Juniquitos. Estou de volta!
Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a síndrome Cubital, através do seguinte estudo:

Compressão do nervo ulnar na região do cotovelo – síndrome do túnel cubital: revisão da literatura

A síndrome do túnel cubital é responsável pela neuropatia do nervo ulnar, sendo superada em frequência apenas pela síndrome do túnel do carpo. O nervo ulnar apresenta anatomia complexa podendo sofrer compressão em distintos pontos ao longo de seu trajeto, por isso o entendimento das nuances clínicas e da anatomia pormenorizada assim como da técnica cirúrgica meticulosa torna-se essencial no tratamento desta patologia.

HISTÓRIA E ANTECEDENTES

Pacientes que necessitam fazer flexão do antebraço frequentemente são mais susceptíveis à compressão do nervo ulnar no cotovelo (telefonistas e trabalhadores com máquinas vibratórias).

Outro fator predisponente é a prática de esportes que demandam arremeço com flexão forçada acima da cabeça e rápida aceleração (beisebol, golfe).


Doenças sistêmicas devem ser lembradas diante da suspeita de neuropatia do nervo ulnar, entre as principais estão diabetes melito, hipotireoidismo e hanseníase.

SINAIS E SINTOMAS


O examinador deve questionar o paciente quanto ao inicío de parestesia e hipoestesia no território do nervo ulnar (quarto e quinto dedos), geralmente com piora noturna.

Em casos mais avançados, fraqueza e atrofia da musculatura intrínseca da
mão é evidente.

A garra ulnar (sinal de Duchenne) por fraqueza do terceiro e quarto lumbricais e fraqueza do terceiro interósseo palmar responsável pela adução do quinto dedo leva ao sinal de Wartenburg (paciente com
quinto dedo ligeiramente abduzido quando em repouso por déficit na adução).

Outro sinal importante é o sinal de Froment. Pede-se para o paciente segurar um pedaço de papel entre o polegar e o indicador.

Quando a função motora do nervo ulnar está íntegra, o paciente é capaz de manter a preensão usando o músculo adutor do polegar.

Se o nervo ulnar está acometido, a preensão passa a ser compensada pelo músculo flexor longo do polegar que tem inervação do nervo mediano.

É importante questionar se os sintomas são intermitentes ou constantes, já que quando há sintomas transitórios isso pode denotar compressão focal e isquemia transitória e pode haver restauração completa da função do nervo com intervenção, diferentemente de sintomas constantes, quando a lesão já está estabelecida, e o prognóstico da intervenção é incerta.
Testes provocativos podem auxiliar no diagnóstico.

O teste de Tinel ao longo da trajetória do nervo tem uma sensibilidade de 70% enquanto a flexão isolada do cotovelo apresenta sensibilidade em torno de 75%.

Já a compressão por 60 segundos sobre o túnel cubital apresenta sensibilidade de 89%, porém a associação de métodos flexão do cotovelo e compressão passa a ter 98% de sensibilidade diagnóstica.

Inspeção dinâmica para possível subluxação do nervo ulnar sobre o epicôndilo medial é importante, uma vez que pode mudar a conduta cirúrgica.

TRATAMENTO CONSERVADOR


Casos leves a moderados podem ser tratados de forma conservadora devido ao potencial de regeneração espontânea desde que os sintomas sejam leves ou intermitentes e os fatores provocativos possam ser eliminados.

Paciente com sintomas constantes e atrofia muscular geralmente necessitam intervenção cirúrgica.

O tratamento conservador consiste em readequação de atividades cotidianas que exijam hiperflexão do antebraço, fisioterapia e uso de tala ou anteparo que limite a flexão do cotovelo em até 45 graus principalmente durante o sono).

Svernlov et al notaram que 89,5% dos pacientes com lesão leve a moderada tratados de forma conservadora obtiveram melhora sintomática, não havendo diferença estatística entre grupos que usaram tala daqueles que apenas foram orientados sobre a doença e seus desencadeantes.

LEIA O ARTIGO COMPLETO: https://docs.bvsalud.org/biblioref/2016/09/1781/abn-34_2-5.pdf

UM ABRAÇO COM MUITA SAÚDE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *