Geno Varo e Geno Valgo tem solução!

Olá, Junicat’s e Juniquitos. Estou de volta!
Hoje vou falar de Geno varo e Geno varo, porque, recebi a seguinte pergunta no facebook:

O QUE É JOELHO VALGO? MEU MÉDICO FALOU QUE EU TENHO ESSA DEFORMIDADE EM UM DOS JOELHOS

Antes de falar sobre isso, vamos ao maior exemplo de uma pessoa que tinha em cada perna um deformidade diferente, uma raridade. Porém, foi algo que favoreceu a sua vida de futebol.

Quem gosta de Futebol da ouviu falar da lenda: GARRINCHA, um destaque por suas driblagens e que segundo seu médico:”Se algum médico tivesse visto o rx antes iria dizer que ele nunca jogaria futebol, porque, ele tinha o
o Joelho em rajada, desvio bilateral dos dois membros inferiores”.

Porém quando se trata de corpo humano e ser humano não existe regra.
O normal que encontramos no nosso dia a dia, são pessoas com o joelho em Genu valgum ou genu varum nas duas pernas e ele era um geno em cada perna.  INTERESSANTE!

Para quem não sabe do que estou falando, veja a imagem abaixo e veja como é cada deformidade.

O joelho,  a articulação mediana do membro inferior, é a mais complexa em termos biomecânicos do corpo humano e uma das simples em termos funcionais (KANPANDJI, 2000)

Infelizmente essa deformidade não é apenas estéticas, sendo assim, não deve ser ignorada:
Kapandji (1987) afirma que “os desvios laterais do joelho não são insignificantes, pois com o tempo,  são causadores de artrose”. De  fato,  as cargas impostas não são mais igualmente repetidas entre o compartimento externo e interno do joelho. Segue­se,  então desgaste prematuro do compartimento interno (artrose fêmuro­tibial interna) no geno varo ou artrose fêmuro­tibial externa no geno valgo. Essa afirmação é confirmada pelo trabalho de Molina et al, 2002, onde verificaram deformidades rotacionais em joelho varo de pacientes com osteoartrose grave.

DIAGNÓSTICO 

Você pode descobrir em casa antes de procurar um médico: Pare em frente ao espelho e tente encostar os tornozelos e os joelhos. Com as pernas esticadas, se somente os tornozelos se encostarem e os joelhos ficarem afastados, seus joelhos são varos; se acontecer o contrário, somente os joelhos se tocarem e os tornozelos ficarem separados, seus joelhos são valgos.

JOELHO VALGO: Dado que o joelho se encontra desviado da linha média do corpo, o ângulo externo entre o fémur e a tíbia é mais reduzido do que o normal, ou seja, inferior a 150° – caso o problema seja bilateral, os membros inferiores  formam um X ou a famosa tesoura.

JOELHO VARO: Como o joelho se encontra deslocado para fora da linha média, o ângulo externo entre o fémur e a tíbia é maior do que o normal, ou seja, superior a 180. Caso o problema seja bilateral(nos dois joelhos), os membros inferiores formam um O.

Vale salientar que o acompanhamento de um especialista, como fisioterapeuta/ortopedista, é fundamental.

 

TRATAMENTOS

O genu valgo/varo fisiológico, na maioria das vezes, se corrige espontaneamente, geralmente quando a criança adquire a posição ortostática (varo) e entre dois e seis anos (valgo).
Há casos em que são indicados os aparelhos corretores ortopédicos. Nos casos mais graves, quando vem acompanhada de outra deformidade ou quando a deformidade persiste, a indicação é o tratamento cirúrgico.

Na Fisioterapia, o tratamento consiste na realização de exercícios de alongamento e fortalecimento dos grupos musculares envolvidos e RPG.
Se for em criança ou alguém em crescimento o resultado é mais rápido e eficiente, mas, em adultos também dá para notar resultado com mais persistência. Infelizmente sem fazer uma avaliação não posso dizer qual o melhor tratamento para o caso, porque, depende do ângulo de desvio da linha média, mas, vou te dá as opções e você procura o que for mais fácil para ti:

– Rpg

– Fortalecimento dos músculos enfraquecidos que permitem esse desvio e alongamentos(fisioterapia).

– Palmilha e tênis que ajudam na correção.

Infelizmente alguns médico,dizem que não tem necessidade de se preocupar com isso, mas, o nosso corpo é uma casa e para ela ficar bem estruturada ela precisa de um bom alicerce, sem falar que quando não nos preocupamos com detalhes, depois, acontece as compensações posturais.

PROCURE SEU FISIOTERAPEUTA!

 

Espero que tenha ajudado e um abraço com muita saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *