JÁ OUVIU FALAR EM DOENÇA DE SEVER?

Olá, Juniquetes e Juniquitos.
Estou de volta!

Hoje vamos falar da DOENÇA DE SEVER para falar dessa patologia você precisa entender que os ossos da criança crescem a partir de regiões moles de cartilagem situadas nas extremidades dos ossos. Essas regiões são denominadas placas de crescimento. 

O QUE É

É uma patologia muito comum em crianças entre 8 a 14 anos de idade.

Neste período o osso do calcâneo está em desenvolvimento, ele cresce em duas partes que são ligadas por uma cartilagem, esta também chamada de “placas de crescimento”.

È nessa área que acontece a inflamação

CLASSIFICAÇÃO

Nem sempre a doença de Sever é bilateral (quando atingem ambos os calcanhares), 40% dos indivíduos que possuem o problema alegam a lesão em apenas um dos pés.

CAUSAS

O osso do calcanhar se desenvolve aproximadamente até os 15 anos de idade. A criança que pratica esportes (em geral com idade entre nove e 14 anos de idade) pode desenvolver a doença de Sever caso o músculo da panturrilha e o tendão de Aquiles forcem seu ponto de fixação no osso calcâneo imaturo.

SINAIS E SINTOMAS

A queixa principal é a dor em toda a borda do calcanhar, que faz com que a crianças passe a apoiar mais o peso do corpo na parte lateral do pé.

Além disso, também pode ocorrer inchaço e rápido aumento da temperatura.

DIAGNÓSTICO

Para identificar a doença de Sever, é necessário fazer um exame físico, raio-x e a ultrassonografia.

DICAS PARA O DIA A DIA

  • Repousar e diminuir a frequência das atividades esportivas de alto impacto;
  • Colocar compressas geladas ou gelo no calcanhar por 10 a 15 minutos, 3 vezes por dia ou após atividade física;
  • Usar palmilhas especiais que suportam o calcanhar;
  • Fazer alongamentos frequentes do pé, puxando os dedos para cima, por exemplo;
  • Evitar andar descalço, mesmo em casa.

TRATAMENTO

O tratamento com fisioterapia deve ser adaptado a cada criança e ao seu nível de dor, sendo utilizados exercícios que fortalecem a flexibilidade e força das pernas e pés, de forma a manter a musculatura desenvolvida para as atividades diárias e para o regresso às atividades esportivas.

Além disso, na fisioterapia também é possível aprender técnicas de posicionamento para caminhar e fazer as atividades diárias sem colocar pressão excessiva no calcanhar, diminuindo a dor. As massagens também podem ser utilizadas, pois melhoram a circulação sanguínea para o local, evitando a congestão e reduzindo a inflamação que provoca dor e desconforto.

Um abraço com muita saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *