Bursite no Ombro – Como tratar?

Olá, Juniquetes e Juniquitos. Estou de volta!
Hoje vamos falar sobre a bursite e como tratar.

As bolsas sinoviais são pequenas estruturas saculares, envolvidas por uma membrana sinovial semelhante à que recobre uma articulação verdadeira.
A sua finalidade é facilitar o deslizamento dos músculos ou tendões sobre ossos ou superfícies ligamentosas.
Sobre o tendão da coifa dos rotadores do ombro encontra-se a grande bolsa subacromial. A sua extensão externa pode designar-se por “bolsa subdeltoideia”, pois situa-se debaixo do músculo deltoide.
A bolsa subacromial facilita o movimento entre a grande tuberosidade do úmero, onde se inserem o supra-espinhoso, o infra-espinhoso e o pequeno redondo e o acromio, durante a abdução do braço, movimento este que
provoca a sua compressão.

O QUE É BURSITE NO OMBRO

Resultado de imagem para bursite como tratar

A articulação do ombro, está sujeita a repetidas pressões durante o
movimento existe uma estrutura designada por bolsa subacromial que, tal
como já foi referido, tem como principal função almofadar a região sujeita a atrito (tendão do rotador da coifa, mas essencialmente o tendão do Supraespinhoso) reduzindo a fricção entre as partes móveis.
Por excesso de utilização o tendão pode tornar-se rígido, podendo
caminhar para uma situação crônica ao afetar a bolsa subacromial adjacente provocando uma reação inflamatória designada por Bursite Subacromial.
Eventualmente, com a inflamação ocorre depósito de cálcio nesse tendão, e mais tarde interfere no movimento do ombro. Se a bursite persiste, os
músculos poderão atrofiar ou degenerarem.

 

As articulações dos ombros, cotovelos, quadris e joelhos são as mais afetadas.

 

A dor no ombro é uma situação tão comum, que até 70% das pessoas terão este tipo de dor ao menos uma vez ao longo das suas vidas. Entre as várias causas possíveis de dor no ombro, a bursite do ombro, também chamada de bursite subacromial ou bursite subdeltoidea, é uma das mais comuns.

COMO PREVENIR BURSITE NO OMBRO

  •  Atividade física orientada por profissional para fortalecimento da musculatura.
  •  Alongamentos com orientação profissional.
  •  Usar as duas mãos para segurar ferramentas ou objetos pesados.
  •  Não ficar com o ombro imobilizado por longos períodos de tempo.
  •  Procurar manter um boa postura ao longo do dia, principalmente durante o trabalho.
  •  Iniciar repouso e tratamento assim que a dor no ombro surgir.
  •  Evitar tarefas que exijam movimentos repetitivos do ombro durante muito tempo.
  •  Se não for possível evitar tarefas que sobrecarreguem os ombros, procure ao menos fazer algumas pausas durante o dia.
  •  Evitar atividades que causem dor no ombro.

COMO TRATAR A BURSITE NO OMBRO

  • O tratamento inicial é repouso, aplicação de gelo local e controle da dor com analgésicos e anti-inflamatórios.
  • Se o tratamento inicial não apresentar resultados satisfatórios dentro de 72 horas, ou se o paciente tiver contraindicações ao uso de anti-inflamatórios, o médico pode optar pela aplicação de uma injeção intra-articular de corticosteroides. Em muitos casos de bursite do ombro, uma simples injeção intra-articular leva à cura do quadro.
  • A fisioterapia pode ser indicada, para o controle da dor e para que o paciente restabeleça sua força muscular e amplitude dos movimento do ombro (cada coisa no seu tempo).
  • Nos raros casos de bursite crônica que não respondem a nenhum tipo de tratamento, a cirurgia para remoção da bursa pode ser a solução.

 

Uma vez controlado o ataque agudo, deve ser iniciado o trabalho de prevenção e/ou correção dos fatores causais.

Melhora da ergonomia, da qualidade muscular, e principalmente, da auto-estima, são fundamentais no sentido de prevenir novas lesões e/ou recorrências das antigas.

 

Um abraço com muita saúde!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *